Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Amar o PORTO +

"Não há futuro sem memória. Sem enraizamento e sem memória, os povos, como os homens, são apenas náufragos." Manuel António Pina

Amar o PORTO +

"Não há futuro sem memória. Sem enraizamento e sem memória, os povos, como os homens, são apenas náufragos." Manuel António Pina

Coliseu do Porto tem 70 anos

26.11.11, amaroporto2

Coliseu do Porto:

70 anos comemorados com homenagem a Helena Sá e Costa

 

 

O Coliseu do Porto celebra hoje o 70.º aniversário com o mesmo programa artístico que inaugurou a sala, a 19 de Dezembro de 1941, tendo então como solista, ao piano, Helena Sá e Costa, que será homenageada.

Falecida a 8 de Janeiro de 2006, Helena Sá e Costa será recordada hoje com o descerramento de uma placa no átrio do Coliseu, cerimónia em que participará a sua irmã, a violoncelista Madalena Sá e Costa, com 94 anos. Segue-se, pelas 21:30, o concerto comemorativo da efeméride, interpretado pelo pianista Constantin Sandu e pela Orquestra ARTAVE (Orquestra Sinfónica da Escola Profissional Artística do Vale do Ave), sob a direcção do maestro Luís Machado.

 

 

Sob a direcção do maestro Pedro de Freitas Branco, Helena Sá e Costa foi a figura central do espectáculo que abriu o Coliseu do Porto, interpretando "A consagração da casa", uma das últimas obras de Beethoven, e o Concerto n.º 1, para piano e orquestra, de Mendelssohn. "Helena Sá e Costa tocou na inauguração, tocou nos 50 anos do Coliseu, nos 60 estava lá mas já não conseguia tocar e nos 70, infelizmente, já não está connosco, por isso entendemos que era altura de prestar homenagem a uma grande senhora da cidade, a uma grande pianista e sobretudo uma grande pedagoga", afirmou à Lusa José António Barros, presidente da Associação Amigos do Coliseu, entidade que gere a sala.

 

Porto, 25 Novembro de 2011 (Lusa)

in Jornal de Notícias

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.