Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Amar o PORTO +

"Não há futuro sem memória. Sem enraizamento e sem memória, os povos, como os homens, são apenas náufragos." Manuel António Pina

Amar o PORTO +

"Não há futuro sem memória. Sem enraizamento e sem memória, os povos, como os homens, são apenas náufragos." Manuel António Pina

O PORTO E OS ESPAÇOS VERDES

02.10.07, amaroporto2
Domingo, 3 de Junho de 2007

Jardim da Cordoaria (PORTO)

 

Em Julho de 1952, no Plano Regulador da Cidade do Porto, da autoria do Professor Antão de Almeida Garrett, dizia-se:

 [...]  Comparando na cidade do Porto a área verde por habitante (englobando os jardins públicos, os campos de jogos e os cemitérios) com a que é gerelmente atribuída em países como o nosso, nunca menos de 20 m.q./hab., verifica-se não se atingir 3,8 m.q. o que mostra bem a deficientíssima taxa do nosso património em jardins e parques.

Comentário: Em 1952, já alguém se preocupava com a falta de jardins e parques na cidade do Porto. Será que, em 2007, continua essa preocupação? Pelo que vejo, a área verde por habitante deve ser bem menor. A Câmara Municipal do Porto tem alguma noção da situação actual? Ou, como já me chegou ao ouvido, (E peço perdão, se não é verdade.) o Dr. Rui Rio continua a dizer que "as árvores e as plantas são para o campo e não para a cidade".