Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Amar o PORTO +

"Não há futuro sem memória. Sem enraizamento e sem memória, os povos, como os homens, são apenas náufragos." Manuel António Pina

Amar o PORTO +

"Não há futuro sem memória. Sem enraizamento e sem memória, os povos, como os homens, são apenas náufragos." Manuel António Pina

Pensar o Porto

06.10.07, amaroporto2
Terça-feira, 31 de Julho de 2007
 
"Na arte, seduz-me o jogo tensivo da construção de possíveis impossíveis. Na política, desiludiu-me a desistência do impossível e o consequente consolo com o possível."
*
*       *
"Não sair do Porto é um acto de resistência. Mas esta cidade mantém uma energia telúrica e silenciosa capaz de enfeitiçar os mais incautos, sendo eu um deles. Agora, não posso deixar de sentir o agravamento das condições económicas da população, o desleixo e abandono da Baixa, e a hostilidade relativamente a um sector tão vital como o cultural, como uma enorme ferida exposta que começo a ficar farto de lamber."
 
Miguel von Hafe Pérez, in Jornal de Notícias (31 de Julho de 2007)
 
 
   

Crítico e curador assinou diversos projectos de comissariado nacionais e internacionais, e foi responsável pela área de Artes Plásticas, Arquitectura e Cidade do Porto 2001, Capital Europeia da Cultura.
Actualmente é responsável pelo projecto de arquivo sobre arte contemporânea em Portugal intitulado Anamnese, para a Fundação Ilídio Pinho.

É Vereador da Câmara Municipal do Porto.

 
 
Deixo aqui um apelo aos portuenses:
A cidade do Porto não pode continuar a definhar. É preciso arregaçar as mangas e há muitas e variadas coisas a fazer. Por que não começar por uma promessa ,de cada um de nós, parecida com isto:
 
 
"Vivo no Porto e farei tudo por continuar aqui."
 
ou
 
"Mudei-me para os arredores, mas prometo tentar voltar a viver no Porto."
 
A  INVICTA  PRECISA  DE  TODOS  AQUELES  QUE  A  AMAM